Devocionais novos toda semana

Acompanhe os nossos devocionais.

Cada mensagem traduz um sentimento de busca por um avivamento verdadeiro!


Uma pergunta dessas incomoda bastante, pois, não sabemos por onde andam aqueles que, de alguma forma, têm fome e sede pelas coisas do alto. Parece que desapareceram. Onde estariam aqueles que, como Davi, estão prontos a afirmar: Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus (Salmos 42: 1). Ou, como Enoque, que andou com Deus até ser trasladado (Hebreus 11: 5). Por acaso não há mais sedentos?

Encontraríamos alguém como Ana (Filha de Fanuel), com tão grande fome pelas coisas de cima, permanecendo em constante consagração? Sobre ela, diz Lucas: “E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia” (Lucas 2: 36, 37). Nesta ocasião o evangelista apresenta outro idoso, faminto por Deus. Trata-se de Simeão, um homem justo e temente a Deus […] e o Espírito Santo estava sobre ele (Lucas 2: 25).

Sobre estes idosos, resta-nos indagar: De onde tiraram tanta fome por mais de Deus? Por acaso não estavam satisfeitos em ter servido ao Senhor na mocidade? A resposta é: não! Não estavam satisfeitos, pois sabiam que Deus estaria com eles até a morte, e desfrutariam desta graciosa presença. Estavam atentos ao ensino do salmista, que afirma: “Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e vigorosos, para anunciar que o Senhor é reto [...]” (Salmos 92: 14,15).

E, além destes, o que dizer de Jonh Wesley ou Jonathan Edwards? Ou Leonard Ravenhill, que pregou até em idade avançada? Ou David Wilkerson, este homem do coração inflamável, que fundou a Times Square Church? Ou ainda, de A. W. Tozer [1], que respirava o ar rarefeito do céu, enquanto caminhava na terra? A resposta é uma só: eles tinham uma fome insaciável por mais de Deus.

Confesso que conheci pessoas que tinham fome de Deus (e alguns ainda têm). E, haviam certas particularidades nelas: eram diferentes no proceder, no falar e na maneira de conduzir a vida. Embora imperfeitas, não cessavam de lutar para alcançar uma vida plena no Espírito. Era isso que as levava (e ainda leva) a ter fome das coisas de cima.

Lembro-me de uns idosos, com os quais aprendi coisas grandes. Eu os ouvia com tanta atenção, tentando captar a voz de Deus. Eles possuíam tanto do céu, que eu os visitava, visando adquirir um pouco daquela sabedoria. Certamente, não foi a idade que os fez ter mais de Deus, porém, uma vida pautada em Cristo e, sobretudo, “crucificada” para o mundo. Este é o caminho dos famintos por Deus, nele não há atalhos nem qualquer coisa que evite o sofrimento da crucificação do ego. Eis o motivo porque poucas pessoas têm fome por mais de Deus.

Por outro lado, os famintos desfrutam de muitas vantagens. Eles vivem a jornada terrena confiando na presença do Altíssimo. Para eles, comer do pão vivo e beber da água viva faz todo o sentido, pois, sabem que são alimentados pelo próprio Deus (o mesmo que não deixou o povo perecer no deserto, mas, deu-lhes o maná). Eles sabem: o que são, onde estão e para onde vão. Andam por fé, por isso, tais indagações não lhes afetam quanto a tranquilidade da alma, pois, suas respostas são oriundas da graça que receberam. Para eles, suas vidas começaram em Deus, estão em nEle e voltarão para Ele.

A fome por Deus fez Paulo se tornar um desbravador do evangelho; levou Estevão a pregar até mesmo à beira da morte; fez de Timóteo um grande pastor (mesmo tendo sido um jovem tímido); fez de Leonard Ravenhill uma luz na escuridão. São tantos exemplos, que falta espaço para apresentá-los. Mas, uma única coisa é certa: todos eles possuíam uma imensa fome pelas coisas de Deus!


[1] TOZER, A. W. Em busca de Deus: minha alma anseia por ti. São Paulo, Editora Vida, 2016.

GRAÇA COMPARTILHADA!

Mensagens pelo youtube

Mensagens de esperança, reflexão, autoexame e refrigério!

Uma coletânea de devocionais para avançar na vida cristã.

Um livro para você que se sente chamado ao ministério; não ignore a voz daquele que te chama!

Você está enraizado em Cristo? Sabe o que isso significa? Este livro é para você; leia-o e entenda.

Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem